FÓRUM MOTOS DAFRA
Seja bem-vindo ao maior fórum aberto sobre as motos Dafra. Junte-se conosco e venha participar, tirar dúvidas e resolver problemas.
Clique em Registrar-se.
Obrigado!
Equipe do Fórum Motos Dafra

Defeitos comuns

Página 3 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  Convidad em Seg Jan 30, 2012 5:49 am

Opa,

Parabéns pela aquisição Fernando. Acredito que o mais correto seja mesmo 1 Lt.

Quanto a esse indicador de troca de óleo/revisão... isso tem sido uma "novidade" em carros e motos também, afim de fazer com que as revisões sejam feitas na CC mesmo.
Em carros (com esse acessório) ele é desativado na CC por meio de sensores, acho que em moto seja o mesmo. Mas já existem "nos carros" formas de burlar ou fazer com que esse indicador não acenda, nem fique disparando. Isso para os proprietários que não desejam fazer TODAS as revisões de seus veículos nas CCs.

Não sei bem sobre isso mas é o que tenho visto em algumas oficinas de conhecidos.


Abraço e muitos quilômetros!!!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  jeff em Seg Jan 30, 2012 6:14 am

Fernando e Edi,

Esse motor provavelmente tem por base o suzuki, que recomenda 900 ml.

O ideal é não ultrapassar o nível máximo da vareta medidora nas condições de medição determinadas pelo manual do proprietário.

Como os proprietários de kansas e speeds sabem muito bem, a quantidade de óleo recomendada pela dafra não corresponde ao necessário, então é melhor sempre se pautar pelo nível da vareta.

Mas atenção às condições de medição descritas no manual:

Se ele disser que tem que ligar o motor por 1 ou 2 minutos para medir, não adianta medir sem ligar o motor, porque vai indicar mais óleo do que realmente é necessário e isso pode custar a vida do motor e colocar a vida dos usuários em risco.

Também não adianta medir com o óleo quente, porque ele estará dilatado, e também dará uma indicação falsa.

Um abraço,

Jeff

_________________
A quantidade de óleo de Kansas e Speeds para troca é de 1,2 litro no mínimo, 1,3 litro ideal e 1,4 litro no máximo. Colocar menos que o ideal causará prejuízo com o desgaste dos componentes do motor, o qual poderá travar em alta rotação, colocando sua vida e a de sua garupa em risco. A quantidade recomendada no manual do proprietário está errada e a dafra tem que assumir esse erro, informando a todos os proprietários. O quadro da Kansas está sujeito à quebra e a dafra está substituindo gratuitamente, independente de garantia, desde que você leve a moto com o quadro trincado/quebrado até eles. No entanto, negam indenização a quem se acidente, como aconteceu com o Leão do Asfalto de Sergipe. Eles deveriam fazer um recall com ampla divulgação, mesmo caso da quantidade de óleo. Há vidas em risco e com isso não se brinca nem se pode protelar soluções. Tudo que escrevo representa minha opinião pessoal. Assinado Jeff, proprietário de uma Kansas 2009 com 75.000 km sem problemas de motor (só câmbio) pelo uso correto do óleo.

jeff
Jedi
Jedi

Número de Mensagens : 10955
Idade : 55
Localização : Santo André / Biritiba - SP / Florianópolis - SC
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 27/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

2 video

Mensagem  pauloc.ms em Ter Jan 31, 2012 8:02 pm

http://www.youtube.com/watch?v=qyyQZh-gFuo

pauloc.ms
Novato Avançado
Novato Avançado

Número de Mensagens : 88
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro
Moto : Riva 150cc
Data de inscrição : 18/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  jeff em Qua Fev 01, 2012 8:29 am

A moto me parece ser muito bem acabada, cromados de boa qualidade principalmente guidão e escape. Não deve ter mais reclamação quanto à ferrugem dos parafusos. Inclusive, os parafusos de fixação do guidão têm tampa.

Notei o reservatório de fluido de freio, inteiro de plástico, chega de visor rachando. Painel muito completo, a moto toda parece um pacote muito bom. E as pedaleiras mais à frente devem se adaptar melhor à estatura do brasileiro. Mas é necessário fazer um test-drive, porque isso pode ser enganoso:

As pedaleiras pouca coisa mais à frente impedem que você dobre as pernas, como acontece na kansas, resultando numa posição desconfortável para quem tem a minha altura 1,78 m, por isso que o comando avançado é fundamental. A riva não comporta um comando avançado, então precisa ver se as pedaleiras não estão em posição semelhante às da kansas original...

Nota-se a preocupação da dafra em oferecer um produto superior ao que até então era oferecido. Espero que isso se estenda também ao manual do proprietário e ao pós-vendas. Nada mais irritante do que chegar na concessionária e descobrir que não tem um pisca de reposição.

Agora uma observação:

É um erro muito comum deixar a moto funcionando no cavalete lateral. Não faça isso!

No cavalete lateral, o óleo vai para o lado esquerdo do motor e a bomba de óleo está instalada no lado direito. A bomba vai acabar trabalhando em vazio, o que é muito danoso.

Um abraço,

Jeff

_________________
A quantidade de óleo de Kansas e Speeds para troca é de 1,2 litro no mínimo, 1,3 litro ideal e 1,4 litro no máximo. Colocar menos que o ideal causará prejuízo com o desgaste dos componentes do motor, o qual poderá travar em alta rotação, colocando sua vida e a de sua garupa em risco. A quantidade recomendada no manual do proprietário está errada e a dafra tem que assumir esse erro, informando a todos os proprietários. O quadro da Kansas está sujeito à quebra e a dafra está substituindo gratuitamente, independente de garantia, desde que você leve a moto com o quadro trincado/quebrado até eles. No entanto, negam indenização a quem se acidente, como aconteceu com o Leão do Asfalto de Sergipe. Eles deveriam fazer um recall com ampla divulgação, mesmo caso da quantidade de óleo. Há vidas em risco e com isso não se brinca nem se pode protelar soluções. Tudo que escrevo representa minha opinião pessoal. Assinado Jeff, proprietário de uma Kansas 2009 com 75.000 km sem problemas de motor (só câmbio) pelo uso correto do óleo.

jeff
Jedi
Jedi

Número de Mensagens : 10955
Idade : 55
Localização : Santo André / Biritiba - SP / Florianópolis - SC
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 27/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  Dan Floripa em Qua Fev 01, 2012 5:46 pm



Acho que a vantagem da Riva é que a mecânica deve de ser muito semelhante (quase igual) a da Suzuki Yes/Intruder, ficando assim mais fácil de achar peças de reposição e não ficando refém da Dafra e consequentemente livre da resposta :- Não temos essa peça em estoque, mas se encomendar chega em 7 dias Evil or Very Mad Evil or Very Mad Mad Mad Mad .
Além dos preços altos, fui ver o preço de uma bomba de óleo para a minha Speed R$62,00 e tem que esperar 7 dias!, poxa R$62,00 é praticamente o valor de uma bomba de óleo Schadek para carro! Uma saboneteira (borracha/nylon que protege o quadro elástico da corrente) custando R$26,00 e tem que esperar 7 dias, é muito ruim. Tomara que isso melhore, caso contrário a Dafra pode trazer as melhores motos do mundo, pois serão poucos a comprar devido a falta de peças e as mesmas com valor muito alto.

Abraço!

Dan.

Ps. A Riva é muito bonitinha!!

Dan Floripa
Guru
Guru

Número de Mensagens : 4109
Idade : 36
Localização : Florianópolis
Moto : Speed 150cc
Data de inscrição : 27/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

3video

Mensagem  pauloc.ms em Qua Fev 01, 2012 8:23 pm

http://www.youtube.com/watch?nomobile=1&v=upe6Hut-WAA

pauloc.ms
Novato Avançado
Novato Avançado

Número de Mensagens : 88
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro
Moto : Riva 150cc
Data de inscrição : 18/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

velocidade final taxa de consumo veja aqui

Mensagem  pauloc.ms em Sab Fev 04, 2012 7:01 pm

teste feito na Rival edição de fevereiro 2012.
Resumo fixa técnica
motor
tipo:monocilíndrico,4t 2válvulas, OHC,refrigeração a ar, alimentado por carburador
cilindrada 149,4cm3
Diâmetro/curso 62,0x49,5mm
compressão 9,2;1
potência 12,1cv a 8 250 rpm
torque 1,11 kgfm a 6 600 rpm
transmissão
embreagem câmbio multidisco em óleo 5 velocidades
transmissão secundária corrente
chassi
tipo tubular de aço
balança bi-choque
Dimensões
Comprimento 1 995mm
Entre - eixos 1 280mm
altura do banco 770 mm
largura 760mm
Suspensão
dianteira telescópica
barras n/d
curso 105mm
regulagens não possui
traseira duplo amortecedor
curso 77mm
regulagens pré-catga de mola
freios
Freio dianteiro1 disco
pinça 2 pistões
Freio traseiro tambor
Pinça 130mm
rodas pneus
dianteiro 2,75°-18°
traseiro 90/90-18°

Emissões
co 6.0 limites 2.56 obtido
Hc 2.000 limites 0136obitido

A dafra surpreendeu no desempenho do motor e alcançou em nosso dinamômetro 10,2CV a 7 360 rpm.
O número é muito expressivo o torque da riva foi de 1kgfm a 6 470 rpm

Velocidade por marchas (km/h)
primeira 33km/h segunda 53 terceira 72 quarta 89 quinta 110
retomadas
40-60km/h 7,0seg. em 98,7m
40-80km/h 15,5 seg. em 222,1m
40-100km/h 29,4seg. Em 66,8m
Velocidade
real 102,3 km/h
Indicada 115 km/h
Consumo médio 34 km/l
autonomia média 452 km (ou seja, daria para ir do Rio para são Paulo sem abastecer).
capacidade do tanque 13.3 litros
Frenagens
40-0km/h 5,67 m em 1,08 seg.
60-0km/h 16,3m em 1,83 seg.
80-0km/h 45,4 m em 3,29 seg.
Aceleração
0-60km/h 40,5m em 10,9 seg.
0-60km/h 88,7m em 14,4 seg.
0-80KM/H 199,5m em 20,1 seg.
pesos
real ord marcha 136kg
seco n/d
Avaliação da revista moto
rendimento 10%
velocidade máxima 7,0 aceleração 7.0retomada 6.5 motor15% resposta do acelerador 7.0 cont...
reportagem completa ( dafra riva 150)
_VISUAL CAPRICHADO E CICLÍCA APURADA
SÃO FATORES QUE PODEM TE LEVAR ATÉ A LOJA
A RESPEITO DE INFORMAÇÕES. O PREÇO EM
SUA Etiqueta PIDE SER O MOTIVO FINAL PARA
VOCÊ VOLTAR DE LÁ SOBRE ELA!
QUALIFICAÇÕES POSITIVAS
•PREÇO
•motor
•freios
NEGATIVOS
• alimentação por carburador
• torção com garupa

Há alguns anos, o orgulho de ser brasileiro e a vontade de criar uma referencia
nacional atravessaram alguns continentes para levar um grupo de engenheiros até china.Em território oriental, esses profissionais herdaram a difícil missão de fabricar junto a uma marca chinesa uma máquina à altura do padrão japonês de qualidade,que,hoje,lidera
a categoria city, a das motocicletas de estrada.como"quem é brasileiro não desiste nunca",a tarefa foi concluída com sucesso, e o resultado está aqui na reportagem motociclismo magazine.para ser sincero,é um pouco difícil que esse trabalho todo consiga atrapalhar anos de tradição nipônica,mas,certamente, a dafra riva veio para incomodar.
Apos ter boas impressões do modelo quando eu estava do outro lado do mundo,chegou a vez de testar a riva por aqui e ver como a pequena máquina se portaria diante dos nossos buracos.antes de me concederem a missão de testá-la novamente, o nosso editor-chefe Rafael Paschoalin teve a oportunidade de andar com essa dafra, e se mostrou muito satisfeito com o que encontrou. Estou citando o Rafael, pois ele e é difícil alguma coisa agrada a ele sem antes ganhar uma listinha de observações o chefe aprovou!
A dafra Riva chega chegou ao mercado com o objetivo de render as vendas d apache e speed juntas (outras motocicletas da marca). Ao todo, espera-se que.
1 600 motos sejam comercializadas por mês. O número é considerado extremamente baixo se analisarmos o montante das japonesas Honda e Yamaha, mas também pode ser visto com preocupação, principalmente para os executivos de outras marcas, leia-se Suzuki e kasinsk. Mas a dafra irá torna o mercado de suas próprias motos?
Segundo a marca, não! Mas essa foi uma questão sobre a qual tive de refletir novamente após andar na apache. A Riva é um modelo muito mais agradável de utilizar, no entanto, a apache é uma moto que se encaixa melhor no perfil de motociclista ocasional, e não aquele atinge altos dígitos de quilometragem diariamente.ou seja.fica um pouco nas mãos do comprador.se ele quiser uma companheira diária: riva.se busca apenas um passeio mostrando a sua moto com apelo mais "esportivo":Apache.
pois bem,
Ficou claro que essa dafrinha nos agradou,mas,já que vou ter de falar dela, começarei por um aspecto que provavelmente chamará a atenção de muitos bazucas: o preço! 4990, a dafrafriva chega com um valor tão "baixo" ao mercado, que essa podrá ser a chance de muitas pessoas largarem o precário transporte público em prol da sua própria mobilidade, um verdadeiro bem particular. (eu sou um)
Como já dizia mais velhos," tudo tem o seu preço, e para parti do R$ 4990, a riva precisou usar o arcaico sistema de alimentação por carburador.SEGUNDO A MARCA, ATE SERIA POSSÍVEL ADOTAR O SISTEMA DE INJEÇÃO ELETRÔNICA NESSA MOTOCICLETA,MAS AÍ SERIA INVIÁVEL MANTER ESSE VALOR DE COMERCIALIZAÇÃO.apresenta um funcionamento respeitável, não permitindo que o motor seja
prejudicado.andando pela cidade,conseguimos perceber que o propulsor tem força de sobra, e isso também foi comprovado em nosso dinamômetro,que detectou 10,2 cv na roda da motocicleta.durante o percurso do roteiro city, levamos a dafra apache do teste de longa duração para rodar junto com a riva, e, sem muitos esforços a riva superou sua parente, que fez 28km/l( marxa anormal que nos fez encostar a motocicleta na revisão).
A verdade que riva é um modelo para dia dia,ou seja, além de um bom motor, ela possui uma excelente posicionamento, com um funcionamento bem agradávelvde todos os componentes.é verdade, também,que motor apresentou-se um pouco mais de ruidoso do que a máquina testada lá na china, mas numero e desempenho mostra m que essa moto está com saúde.ainda é cedo para falarmos de durabilidade,mas, segundo os engenheiros da marca, esse é um projeto que desde o inicio possui uma mãozinha brasileira,o que faz ânimos ficarem bem exaltados.
para uso diário, a riva se mostrou ideal . Seu consumo está em uma média boa dentro da categoria 34km/l, o que permite ao motociclista ficar tranqüilo com questões econômicas.macia,a motocicleta apresenta ficar tranqüilo com questões econômicas.macia, a motocicleta apresenta suavidade em todos os comandos, com engates limpos e escalonados em um bom tempo. Nesse aspecto, a
Yamaha que se cuide, pois se o seu câmbio não melhorar, algum motociclistas irão se impressionar com a Riva. Mas quando digo macio,não é apenas câmbio.os comandos de aceleração e embreagem também são muito agradáveis.
As suspensões da Riva,assim como todo o modelo,mostram-se eficientes na medida certa. O sistema telescópico da dianteira não gera final de curso e copia com eficiência os buracos.
PARA FINALIZAR
em 4palavras
A dafra Riva foi feita para dia a dia, ou seja, seu maior talento está destinado para vias urbanas. Para isso, um conjunto leve e ágil foi desenvolvido, com boa ergonomia, suspensões e um propulsor de respostas ligeiras. Sua praticidade ficará por conta de adição de um baú que auxiliará o motociclista com mais espaço seja para guardar os seus utensílios. Em vias expressas a motocicleta sofre um pouco mais, como qualquer 150cm³. Seu painel. Chegou marcar 121 km/h, um resultado satisfatório para uma máquina feita prioritariamente para ruas. Quem escolher a Riva como meio de transporte vai ficar pouco chateado com garupa. O espaço acomoda no limite duas pessoas, a moto torce um pouquinho quando estamos acompanhados.

Pequenos resumos
A postura permite que se rode muito sem cansar
A Riva nasce de um projeto chinês, mas foi tão modificada que achamos em seu DNA o seu jeitinho brasileiro.

se tiver erros sorry foi digitado pelo tablet. comente por favor.

pauloc.ms
Novato Avançado
Novato Avançado

Número de Mensagens : 88
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro
Moto : Riva 150cc
Data de inscrição : 18/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  pauloc.ms em Dom Fev 05, 2012 11:21 am

http://www.moto.com.br/testes/conteudo/dafra_riva_150_encara_duelo_com_a_kasinski_comet_150-48300.html

pauloc.ms
Novato Avançado
Novato Avançado

Número de Mensagens : 88
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro
Moto : Riva 150cc
Data de inscrição : 18/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  L340 em Dom Fev 05, 2012 1:17 pm

fernando.net escreveu:
Dan Floripa escreveu:
fernando.net escreveu:Olá a todos, estou com a minha há 1 semana e o 1° defeito apresentado foi um erro de nota fiscal que está fazendo com que eu fique mais uma semana sem poder andar nela, além desse, tem um pequeno vazamendo de gasolina na torneirinha de combustível, no parafuso que prende a mesma ao tanque. Vou levar essa semana pra ver isso.
Abraço a todos.

Esse vazamento é uma coisa bem simples, deve ser falta de torque no parafuso.

Abraço!

Dan.

Sim, logo pensei nisso, mas nem quis mexer, pensei também que pode ser falta de algum tipo de retentor, já que a pecinha do registro fica parafusada direto no tanque, metal com metal. Talves deveria ter alguma borrachinha por ali. Amanhã eu vejo o torque do parafuso.

Valeu!
Quando peguei minha Kansas também veio com parafuso solto, mas era do motor.
Não apertei pq se não fosse falta de torque (espanado por exemplo), poderiam simplesmente anular minha garantia.
Melhor coisa é jogar na mão deles e deixar eles resolverem. Mas fique em cima.

_________________
Vinícius Melo - "Gott Weiss Ich Will Kein Engel Sein"
Leão e sua moto
<---- Blogs ---->
Minha Primeira Moto


Minha moto não está suja, é uma película natural de proteção para a pintura que inclusive não gasta água.

L340
Guru
Guru

Número de Mensagens : 3821
Idade : 35
Localização : Guarulhos - SP
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 07/10/2010

http://leaoesuamoto.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  jeff em Dom Fev 05, 2012 3:04 pm

Vou comentar as duas reportagens sobre a riva na mesma postagem.

Ao que parece, a riva é uma moto com características muito boas, tem tudo para ser um sucesso no mercado, se a dafra não gacar em cima no pós-vendas.

Amanhã vou ver pessoalmente lá na concesionária, porque a reportagem me deixou com uma dúvida:

A riva tem balanceiro, e se o motor for parecido em construção com os nossos da kansas e speed, poderão ocorrer os mesmos problemas de medição incorreta do nível do óleo. Amanhã eu tiro essa dúvida.

Um comentário do jornalista especializado:

"por usar carburador, o dono terá de gastar mais tempo esquentando o motor".

CRISTO, ligar a moto e sair desembestado é matar o motor!!!!

Todo motor precisa de um tempo para se aquecer e dilatar, para que as folgas cheguem nos valores de projeto. O fato de a injeção eletrônica permitir acelerar sem falhas não anula essa lei da física. Tremenda bola fora do jornalista.

Outra coisa:

Incrível que tenham eliminado o corta-corrente, um fator de segurança universal em motos. Sabe por que fizeram isso?

Porque a imensa maioria dos proprietários de dafra vem do mundo dos autos, que não têm esse recurso. Eles se cansaram de ter reclamações de gente com a moto sem funcionar devido ao esbarrão no corta-corrente e cortaram o "mal" pela raiz... hahaha

Um abraço,

Jeff

_________________
A quantidade de óleo de Kansas e Speeds para troca é de 1,2 litro no mínimo, 1,3 litro ideal e 1,4 litro no máximo. Colocar menos que o ideal causará prejuízo com o desgaste dos componentes do motor, o qual poderá travar em alta rotação, colocando sua vida e a de sua garupa em risco. A quantidade recomendada no manual do proprietário está errada e a dafra tem que assumir esse erro, informando a todos os proprietários. O quadro da Kansas está sujeito à quebra e a dafra está substituindo gratuitamente, independente de garantia, desde que você leve a moto com o quadro trincado/quebrado até eles. No entanto, negam indenização a quem se acidente, como aconteceu com o Leão do Asfalto de Sergipe. Eles deveriam fazer um recall com ampla divulgação, mesmo caso da quantidade de óleo. Há vidas em risco e com isso não se brinca nem se pode protelar soluções. Tudo que escrevo representa minha opinião pessoal. Assinado Jeff, proprietário de uma Kansas 2009 com 75.000 km sem problemas de motor (só câmbio) pelo uso correto do óleo.

jeff
Jedi
Jedi

Número de Mensagens : 10955
Idade : 55
Localização : Santo André / Biritiba - SP / Florianópolis - SC
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 27/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  L340 em Dom Fev 05, 2012 8:35 pm

Pela origem do artefato ching ling, acredito que a mecânica seja parecida com a da Yes.
Ou não.
Pelo menos aquele projeto de custom que andaram anunciando por aí era basicamente a Intruder com outra roupa.

_________________
Vinícius Melo - "Gott Weiss Ich Will Kein Engel Sein"
Leão e sua moto
<---- Blogs ---->
Minha Primeira Moto


Minha moto não está suja, é uma película natural de proteção para a pintura que inclusive não gasta água.

L340
Guru
Guru

Número de Mensagens : 3821
Idade : 35
Localização : Guarulhos - SP
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 07/10/2010

http://leaoesuamoto.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  Convidad em Seg Fev 06, 2012 6:26 am

Opa,

jeff escreveu:
Outra coisa:

Incrível que tenham eliminado o corta-corrente, um fator de segurança universal em motos. Sabe por que fizeram isso?

Porque a imensa maioria dos proprietários de dafra vem do mundo dos autos, que não têm esse recurso. Eles se cansaram de ter reclamações de gente com a moto sem funcionar devido ao esbarrão no corta-corrente e cortaram o "mal" pela raiz... hahaha

Um abraço,

Jeff

Partindo-se dessa mesma linha de raciocínio... o que explicaria o fato das CGs não possuírem nem a chev de liga/desliga do farol.
Ligou a moto, tá tudo aceso!


Abraço,

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  L340 em Seg Fev 06, 2012 6:44 am

Edifrans escreveu:Opa,

jeff escreveu:
Outra coisa:

Incrível que tenham eliminado o corta-corrente, um fator de segurança universal em motos. Sabe por que fizeram isso?

Porque a imensa maioria dos proprietários de dafra vem do mundo dos autos, que não têm esse recurso. Eles se cansaram de ter reclamações de gente com a moto sem funcionar devido ao esbarrão no corta-corrente e cortaram o "mal" pela raiz... hahaha

Um abraço,

Jeff

Partindo-se dessa mesma linha de raciocínio... o que explicaria o fato das CGs não possuírem nem a chev de liga/desliga do farol.
Ligou a moto, tá tudo aceso!


Abraço,
Mas não é ruim para o sistema elétrico ligar a moto com o farol ligado?
Se bem que se a Honda fez né, não vamos discutir Evil or Very Mad

_________________
Vinícius Melo - "Gott Weiss Ich Will Kein Engel Sein"
Leão e sua moto
<---- Blogs ---->
Minha Primeira Moto


Minha moto não está suja, é uma película natural de proteção para a pintura que inclusive não gasta água.

L340
Guru
Guru

Número de Mensagens : 3821
Idade : 35
Localização : Guarulhos - SP
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 07/10/2010

http://leaoesuamoto.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  jeff em Seg Fev 06, 2012 7:05 am

Bom, aí o que pesa é um critério da honda quanto à segurança, que já é obrigatório pela legislação europeia. Ligou, seja carro ou moto, tem que acender o farol.

A honda é criteriosa quanto à segurança por filosofia do fundador. O seu Soichiro era piloto de corrida nos anos 30, no tempo que as corridas eram disputadas em duplas, o mecânico ia junto no assento do passageiro, e ele se envolveu num acidente em que se quebrou todo e o mecânico morreu.

Acontece que o mecânico era o irmão dele, e o peso ficou na consciência, então ele sempre exigiu de seus engenheiros que pensassem em segurança antes de tudo.

Bom, isso é o que diz a lenda.

Um abraço,

Jeff

_________________
A quantidade de óleo de Kansas e Speeds para troca é de 1,2 litro no mínimo, 1,3 litro ideal e 1,4 litro no máximo. Colocar menos que o ideal causará prejuízo com o desgaste dos componentes do motor, o qual poderá travar em alta rotação, colocando sua vida e a de sua garupa em risco. A quantidade recomendada no manual do proprietário está errada e a dafra tem que assumir esse erro, informando a todos os proprietários. O quadro da Kansas está sujeito à quebra e a dafra está substituindo gratuitamente, independente de garantia, desde que você leve a moto com o quadro trincado/quebrado até eles. No entanto, negam indenização a quem se acidente, como aconteceu com o Leão do Asfalto de Sergipe. Eles deveriam fazer um recall com ampla divulgação, mesmo caso da quantidade de óleo. Há vidas em risco e com isso não se brinca nem se pode protelar soluções. Tudo que escrevo representa minha opinião pessoal. Assinado Jeff, proprietário de uma Kansas 2009 com 75.000 km sem problemas de motor (só câmbio) pelo uso correto do óleo.

jeff
Jedi
Jedi

Número de Mensagens : 10955
Idade : 55
Localização : Santo André / Biritiba - SP / Florianópolis - SC
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 27/05/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  Convidad em Seg Fev 06, 2012 8:49 am

Opa,

L340 escreveu:
Edifrans escreveu:Opa,

jeff escreveu:
Outra coisa:

Incrível que tenham eliminado o corta-corrente, um fator de segurança universal em motos. Sabe por que fizeram isso?

Porque a imensa maioria dos proprietários de dafra vem do mundo dos autos, que não têm esse recurso. Eles se cansaram de ter reclamações de gente com a moto sem funcionar devido ao esbarrão no corta-corrente e cortaram o "mal" pela raiz... hahaha

Um abraço,

Jeff

Partindo-se dessa mesma linha de raciocínio... o que explicaria o fato das CGs não possuírem nem a chev de liga/desliga do farol.
Ligou a moto, tá tudo aceso!


Abraço,
Mas não é ruim para o sistema elétrico ligar a moto com o farol ligado?
Se bem que se a Honda fez né, não vamos discutir Evil or Very Mad

Bem comentado Leão!!! Na CG do meu primo (dessas novas - mas... pé de boi) não tem o botão de liga/desliga do farol, mas também a partida é só no pedal. Não reparei se isso também acontece nas que possuem partida elétrica (que são mais caras).
Uma coisa que, acabei de reparar, é que "se não me engano" na Fazer virou a chave o farol acende, antes mesmo da partida... que é elétrica. (vi um motoboy que acabou de sair da empresa com uma dessas).


Abraço,

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  L340 em Seg Fev 06, 2012 4:47 pm

Eu tenho um projeto perdido no meu imenso crânio de fazer um sistema de relê para desligar o farol durante o Start.
Já tenho alguns relês, preciso de tempo, coragem, paciência e uma caixa para acomodar o sistema (além de encontrar um cantinho na moto para acomodar a caixa).
A idéia é usar o lado NF do relê e fazer ele abrir com o sinal que o relê de partida manda para o motor de arranque.
Pensei em pegar o sinal do próprio botão do Start, mas teria que cortar fio.

_________________
Vinícius Melo - "Gott Weiss Ich Will Kein Engel Sein"
Leão e sua moto
<---- Blogs ---->
Minha Primeira Moto


Minha moto não está suja, é uma película natural de proteção para a pintura que inclusive não gasta água.

L340
Guru
Guru

Número de Mensagens : 3821
Idade : 35
Localização : Guarulhos - SP
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 07/10/2010

http://leaoesuamoto.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  Convidad em Ter Fev 07, 2012 5:41 am

Opa,

L340 escreveu:Eu tenho um projeto perdido no meu imenso crânio de fazer um sistema de relê para desligar o farol durante o Start.
Já tenho alguns relês, preciso de tempo, coragem, paciência e uma caixa para acomodar o sistema (além de encontrar um cantinho na moto para acomodar a caixa).
A idéia é usar o lado NF do relê e fazer ele abrir com o sinal que o relê de partida manda para o motor de arranque.
Pensei em pegar o sinal do próprio botão do Start, mas teria que cortar fio.

Caramba!!!! Quanto mais eu leio coisas do tipo (relacionadas a parte elétrica), mais eu vejo quão ignorante é esse pobre mortal que vos fala!!! drunken drunken drunken drunken drunken drunken drunken drunken drunken



Abraço,

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  L340 em Ter Fev 07, 2012 6:26 am

ignorante nada, vc só ainda não teve a oportunidade de aprender o treco.
Vou explicar aqui.
Normalente os relês (a peça em si, não o conjunto do pisca por exemplo, que vem um circuito junto) tem 5, 6 ou 8 pinos.
Esse aqui é um exemplo de 5:

Existem diversos tipos de relês, com diversas funções, inclusive as chamadas "contatoras" usadas em automação, mas isso é outro assunto.
Vamos ao tipo que eu pretendo usar.
Esse diagrama explica o princípio do funcionamento desse tipo de relê:

Então os pinos 1 e 2 são o acionamento do relê, por eles você alimenta o eletro imã que vai mudar a condição do relê.
O pino onde está escrito +12V (que seria o 3) é a entrada de energia do que você quer alimentar ou cortar a alimentação, no caso, a energia vindo da bateria e que depois do relê, vai para o farol.
O pino 5 é o lado NA (Normalmente Aberto), só passa energia por ele quando a bobina é energizada.
O pino 4 é o lado NF (Normalmente fechado), passa energia por ele até que a bobina seja energizada.
Aquele barulhinho do relê que a gente ouve, é exatamente uma "latinha" se deslocando de um lado para outro por indução da bobina, descolando o lado NF e colando o lado NA.

_________________
Vinícius Melo - "Gott Weiss Ich Will Kein Engel Sein"
Leão e sua moto
<---- Blogs ---->
Minha Primeira Moto


Minha moto não está suja, é uma película natural de proteção para a pintura que inclusive não gasta água.

L340
Guru
Guru

Número de Mensagens : 3821
Idade : 35
Localização : Guarulhos - SP
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 07/10/2010

http://leaoesuamoto.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  Convidad em Ter Fev 07, 2012 10:34 am

cheers cheers cheers cheers cheers cheers

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

heroi

Mensagem  jorge luiz ferreira em Ter Fev 28, 2012 8:57 pm

Familia escreveu:
leandrov escreveu:Gente eu andei pesquisando a fama da drafra é de ser moto problema. Agora bateu um receio de comprar uma Riva, será que a engenharia desta moto é realmente diferente das anteriores que dão muito problema?

Respondam.

Abraço, Leandro

Leandrow, vou te dar uma noção, do forun eu acho que eu sou o membro que ja teve mais dafras, no total foram 4, 1 kansas, 2 speed e 1 apache "ainda tenho a apache", sabe qual delas deu problema? R-Nenhuma, inclusive tive uma das primeiras speeds lançadas, a moto nunca me deu problema, outro ponto inportante que deve informar e com relação a quilometragem, todas foram revendidas com quilometragens altas, pois se tratavam de motos de entregas rapidas, a speed que foi logo do lançamento da marca tinha seu oleo trocado a cada 20 ou 25 dias, neste periodo de tempo ela rodava cerca de 2000 km, as outras motos valentes que os bitolados de marcas tambem torcem o nariz, nunca me deram trabalho, que sao a shineray 50cc e duas traxx que ainda tenho, nenhuma delas nunca me deu trabalho e nem tao pouco quebrou.

O grande mal da dafra nao e com a qualidade dos produtos, o grande mal e com relacao a solução que o pessoal do pos venda da aos problema quando por ventura aparecem, quando falo no pos venda falo com relação aos conjunto que envolve, estoque de peças, mecanicos e logistica.

Com relação as peças, pra mim isto ja e fato resolvido, pois desdo começo que eu vi que as motos dafra sao motos de mecanica facil, com padroes simples, salvo algumas partes que so podem ser encontradas na propria CC, com relação aos mecanicos, pelo menos os daqui, eu ja tive informação que o esmero dos serviços esta de boa qualidade, com relação a logistica, aqui, até onde sei não esta acontecendo grandes problemas, as infromações que tenho são que, a reposição de peças e partes e feita de forma eficiente.

Gosto de moto, nao de marca, tenho outras de outras marcas yamaha e kasisnki, ja tive honda tambem, hoje em dia nem desejo e nem me imagino mais com uma honda, isto se deve a varios fatores, mais isto tambem ja e uma outra historia.

A desição de comprar ou ter uma moto cabe e se deve somente a pessoa, se a decisão for baseada em argumentos ou fatos de terceiros a pessoa corre o risco de estar montado no que nao queria, um exemplo sou eu, se voce ou qualquer outra pessoa se basear no que eu possuo ou ja possui em termos de motos, voce e nem ninguem nunca terá uma honda, possuirá qualquer outra marca menos uma honda.

Honda tambem quebra, e so ir em uma CC ou oficina de qualquer cidade do Brasil que voce vai encontrar hondas quebradas com os mais diferentes defeitos, sejam eles de facil solução ou ate mesmo cronicos.

PS: Ja fui ver a Riva e provei, estou esperando a Next, ao que tudo indica irei sim comprar a Next e a Riva, se nenhuma delas prestar serei o primeiro a informar aqui.

Cara vc é um muitiplo herói.
Ter tido tantas motos dafra.
Não tive a mesma sorte que a sua cheers cheers cheers cheers

jorge luiz ferreira
Forista
Forista

Número de Mensagens : 255
Idade : 49
Localização : Diadema
Moto : Next 250
Data de inscrição : 14/02/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  matheus.dias em Ter Fev 28, 2012 9:03 pm

A Apache acende o farol fora do circuito da bateria, quando a moto é ligada. Assim, não pesa no sistema. Fica como as motos antigas, flutuando a luz... Quando liga a chave do farol, vem pela bateria e fica forte. Mas a Riva não acende, o que me pareceu meio ruim, pois podemos esquecer de acender.

matheus.dias
Novato
Novato

Número de Mensagens : 19
Idade : 24
Localização : são paulo
Moto : Riva 150cc
Data de inscrição : 19/02/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

bomba de óleo

Mensagem  jorge luiz ferreira em Ter Fev 28, 2012 9:05 pm

Dan Floripa escreveu:

Acho que a vantagem da Riva é que a mecânica deve de ser muito semelhante (quase igual) a da Suzuki Yes/Intruder, ficando assim mais fácil de achar peças de reposição e não ficando refém da Dafra e consequentemente livre da resposta :- Não temos essa peça em estoque, mas se encomendar chega em 7 dias Evil or Very Mad Evil or Very Mad Mad Mad Mad .
Além dos preços altos, fui ver o preço de uma bomba de óleo para a minha Speed R$62,00 e tem que esperar 7 dias!, poxa R$62,00 é praticamente o valor de uma bomba de óleo Schadek para carro! Uma saboneteira (borracha/nylon que protege o quadro elástico da corrente) custando R$26,00 e tem que esperar 7 dias, é muito ruim. Tomara que isso melhore, caso contrário a Dafra pode trazer as melhores motos do mundo, pois serão poucos a comprar devido a falta de peças e as mesmas com valor muito alto.

Abraço!

Dan.
Ei dan.
bomba muito cara mesmo.
Comprei uma bomba aqui em sampa paguei 36 paus.
Caramba, estão roubando bem ai em .
Abraço

Ps. A Riva é muito bonitinha!!

jorge luiz ferreira
Forista
Forista

Número de Mensagens : 255
Idade : 49
Localização : Diadema
Moto : Next 250
Data de inscrição : 14/02/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  L340 em Ter Fev 28, 2012 9:17 pm

matheus.dias escreveu:A Apache acende o farol fora do circuito da bateria, quando a moto é ligada. Assim, não pesa no sistema. Fica como as motos antigas, flutuando a luz... Quando liga a chave do farol, vem pela bateria e fica forte. Mas a Riva não acende, o que me pareceu meio ruim, pois podemos esquecer de acender.
Com o tempo ligar o farol vira costume

_________________
Vinícius Melo - "Gott Weiss Ich Will Kein Engel Sein"
Leão e sua moto
<---- Blogs ---->
Minha Primeira Moto


Minha moto não está suja, é uma película natural de proteção para a pintura que inclusive não gasta água.

L340
Guru
Guru

Número de Mensagens : 3821
Idade : 35
Localização : Guarulhos - SP
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 07/10/2010

http://leaoesuamoto.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  ALLT em Qua Fev 29, 2012 4:52 am

Eu acho que aquele botao do farol é totalmente desnecessario, vendo que é contra lei andar com o farol apagado, mas acho que ele deve ser ligado fora da bateria, ai nao pesa na hora do start.

ALLT
Forista
Forista

Número de Mensagens : 461
Idade : 29
Localização : Sorocaba - SP
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 05/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  Convidad em Qua Fev 29, 2012 6:07 am

Opa,

matheus.dias escreveu:A Apache acende o farol fora do circuito da bateria, quando a moto é ligada. Assim, não pesa no sistema. Fica como as motos antigas, flutuando a luz... Quando liga a chave do farol, vem pela bateria e fica forte. Mas a Riva não acende, o que me pareceu meio ruim, pois podemos esquecer de acender.

Ainda assim prefiro que tenha o botão on/off do que uma ligação direta (igual existe nas CGs). No caso de um curto na fiação do farol "com o botão: você consegue ao menos uma luz espiã e manter a moto ligada a fim de sair do local, caso esse seja perigosos", "sem o botão (com ligação direta): você terá que manter a moto desligada e empurrar ela até um local seguro, onde terá que desmontar tudo antes mesmo de ligar a moto para evitar maiores problemas".

É apenas uma opinião minha.


Abraço,

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Defeitos comuns

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 10:39 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum